Inicio » Blog » “ISO/TS 14265: A segurança dos nossos dados sanitários.

O mundo é das tecnologias e um dos setores onde podemos comprovar até onde se chegou a informatização de dados, é o setor sanitário.

Onde estão os envelopes enormes com nossas radiografias ou a quantidade de papéis que devíamos levar para podermos fazer uma simples análise de sangue? Quem as possui ou quem pode vê-las? Tentaremos responder a estas dúvidas nos parágrafos seguintes.

Fotolia_1441060_Subscription_L

Por razões éticas e legais, a informação somente deve ser utilizada para os fins para o qual foi extraída ou criada. Até o momento não se tem uma lista padrão dos possíveis tipos de efeitos do uso da informação da saúde pessoal.

Há dois anos, à vista do alcance da informática, ISO publicou uma nova Especificação Técnica que aumentou a proteção de dados clínicos no ciclo de processamento, arquivo ou transmissão através de sistemas informáticos, para que os profissionais sanitários pudessem fazer uso destes dados. A Especificação Técnica ISO/TS 14265 Informática sanitária. Classificação de propósitos para o processamento da informação pessoal sanitária, determina as medidas e parâmetros necessários para processar esta informação de uma forma ainda mais segura.

Cada vez com mais freqüência, se utilizam os Históricos Clínicos Eletrônicos (EHRs). Há muitos tipos de informação médica em um EHR, entretanto, podemos expor de forma geral que todos eles tratam de retirar de maneira sistemática informações sanitárias de pacientes ou populações, seja informação a respeito da saúde física ou mental de um indivíduo ou sobre os tratamentos que se empregaram nele.

Podemos mencionar alguns dos muitos benefícios que têm os registros de saúde eletrônicos (Electronic Health Records, EHR), dentre os quais se destaca:

descarga (1)

  • Diminuição da ocorrência de erros médicos, não ocorrência de exames duplicados e melhora na qualidade geral dos cuidados.
  • Compartilhamento de informações atualizadas em relação à impressão, tratamentos, exames e receitas.
  • Acesso a uma grande variedade de informação médica, desde uma localização qualquer e com acesso permitido.

Por outro lado, deve-se dizer que, habitualmente, a informação relativa à saúde dos pacientes costuma ser tratada por profissionais sanitários como parte do protocolo médico e, posteriormente, se utilizará para apoiar o seguimento de cada caso em particular. Não obstante, a informação contida nos históricos clínicos eletrônicos também pode ser necessária em diferentes entidades (como pode ser o caso de um hospital) para aperfeiçoar a gestão dos serviços e da segurança ou para fins relacionados com a saúde pública, a pesquisa ou a educação. O fundamento é facilitar e agilizar a gestão sistemática da informação entre numerosas organizações sanitárias com a maior segurança possível.

 ISOTools é uma plataforma tecnológica que facilita este processo oferecendo uma solução simples e dinâmica. Além disso, conta com uma equipe de profissionais com serviço aos clientes 24 horas por dia.

 ISOTools coloca à sua disposição, através de sua plataforma tecnológica, as diretrizes necessárias para a implantação, manutenção e avaliação deste modelo de especificação Técnica que incrementará a proteção de dados clínicos de seus clientes.

Tags:


isotoolsmasde15
 
Solicita más información

Eu li e aceito os a
termos

[recaptcha]

AVISO LEGAL